Eurasia

Aleksandr Dugin: Castro como geopolítico, defensor da identidade e guerreiro contra a hegemonia estadunidense

Aleksandr Dugin: Castro como geopolítico, defensor da identidade e guerreiro contra a hegemonia estadunidense
22.11.2022

A inauguração de um monumento ao líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, em Moscou, é um lembrete de seu papel na história de toda a humanidade, não apenas da América Latina. O líder do “Movimento Eurasiano” internacional, o filósofo Alexander Dugin, que participou da cerimônia no distrito de Sokol, em Moscou, disse à Agência Federal de Notícias:A inauguração de um monumento ao líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, em Moscou é um lembrete de seu papel na história de toda a humanidade, não apenas da América Latina. O líder do "Movimento Eurasiano" internacional, o filósofo Alexander Dugin, que participou da cerimônia no distrito de Sokol, em Moscou, disse à Agência Federal de Notícias.

Uma resposta revolucionária ao transatlanticismo

Uma resposta revolucionária ao transatlanticismo
13.10.2022

A Europa sofre com seus laços com os Estados Unidos e a “comunidade Ocidental de valores”. Nem em termos de sua identidade (imigração em massa, individualismo, política de gênero) nem em termos de sua política econômica e energética (sanções anti-russas), os laços estreitos com os EUA e o liberalismo oferecem um futuro à Europa. Mas como pode se dar uma alternativa revolucionária à “Nova Ordem Mundial” e à globalização? Com seu livro Missão Eurasiana, o filósofo russo Alexander Dugin apresenta uma contraproposta revolucionária à ordem mundial ocidental, que também promete um futuro promissor para a Alemanha e a Europa. A seguir, os pensamentos mais importantes de Dugin neste livro serão apresentados e será determinado se o livro também é de interesse para patriotas.

Voltando-se para o Leste

Voltando-se para o Leste
04.10.2022

A Rússia é a terra do sol nascente, disse o presidente russo Vladimir Putin no dia 5 de setembro, durante uma reunião com ativistas do fórum ambiental em Kamchatka. No mesmo dia, o governo russo decidiu retirar-se do acordo com o Japão sobre o procedimento de visitas mútuas e facilitadas de cidadãos japoneses a seus familiares radicados nas ilhas de Kunashir, Iturup e Cadeia Menor de Kuril. Esse acordo estava em vigor desde 1999.

Operação Militar na Ucrânia: Análise Geopolítica

Operação Militar na Ucrânia: Análise Geopolítica
13.03.2022

Infelizmente, a mídia de massa não informa absolutamente nada sobre as raízes geopolíticas do conflito ucraniano. Tudo é colocado em termos sensacionalistas e histéricos. Não obstante, é impossível entender esse conflito sem atentar para o projeto secular de cerco à Rússia para garantir o controle atlantista sobre o coração da Eurásia, considerado pelos primeiros geopolitólogos como chave para a hegemonia mundial.

O contexto geopolítico do conflito na Ucrânia

O contexto geopolítico do conflito na Ucrânia
07.03.2022

Comecei a desenvolver a geopolítica há 30 anos. Quando a Rússia começou a se sentir parte da Civilização Global, do Ocidente Global, e todos estavam otimistas em se tornar parte desta Humanidade: Teoria dos Direitos Civis, Teoria dos Direitos Humanos, o Mundo Global. Entramos neste processo aceitamos a identidade ocidental, abandonamos a identidade soviética, esquecemos totalmente a identidade pré-soviética czarista e tentamos ser como todos os outros.